Rádio Lucarocas Artes e Letras

8/12/2014

Encontro Visão de Luz



Encontro Visão de Luz é um livro que vai iluminar você na caminhada do viver.
São mensagens de amor à vida, de fácil leitura e boa compreensão.
É o tipo do livro que será companheiro em muito dos seus momentos, sejam pessoas, profissional, familiares ou afetivos.
Para tocar ainda mais o seu coração o livro traz um CD com todos os textos gravados com fundos musicais que fazem você relaxar e caminhar ao encontro de sua felicidade.
O livro traz ainda um espaço de dedicatória para você presentear a quem você gosta.
Não tem como ficar sem ele.
Apenas R$ 20,00 (Vinte Reais) Frete Grátis - Venda exclusiva pela internet pelo e-mail poeta@lucarocas.com.br









6/02/2014

EVOLUÇÃO

                          
                            EVOLUÇÃO
                                       Lucarocas

Não existe perfeição
Apenas melhoramento
Fazendo bem a lição
Em prol do burilamento
Se terá algum direito
Dessa parte do “perfeito”
Que temos merecimento.

Deus com sua sapiência
Nos mostra uma condução
Para que com paciência
Possamos amar o irmão
E nessa troca de amor
Termos luz em esplendor
Nas trilhas do coração.

Dentro de uma caminhada
Há corpo que se empreguiça
Pode se estar na parada
Com desejo de cobiça
E dentro da evolução
Deus faz sua medição
Com o valor da justiça.

A vida então se completa
Na lição que nos ensina
Para ter uma alma reta
Moldado na disciplina
Precisa em benção de luz
Amarmos como Jesus
Nos ensinou na doutrina.

Assim a melhor lição
É da paz e caridade
E fazendo da oração
A força da humildade
E junto a todos os seus
Proclamar o amor de Deus
Pra se ter felicidade.

Fortaleza, 02 de junho de 2014.
20:30h





1/30/2014

9/05/2013

Livre Arbítrio


LIVRE ARBÍTRIO
                       Lucarocas

Livre arbítrio é uma escolha
Num tomar de decisão
É destacar uma folha
Pra podar a plantação
É pensar sempre no bem
Para cuidar de alguém
Com carinho e proteção.
 
Livre arbítrio é a vontade
De encontrar um caminho
E buscar a liberdade
De nunca ficar sozinho
É semear todo amor
Doando o bem de uma flor
Sem lhe ferir com espinho.
 
Livre arbítrio é se manter
Fiel em sua relação
Ou é então escolher
Viver em outra paixão
Maculando a fieldade
Numa enganosa verdade
Que machuca o coração.

Livre arbítrio é aceitar
Toda escolha que se faz
É na vida semear
Uma cultura de paz
É fazer da oração
Um silêncio de canção
Que sempre a vida nos traz.
 
Livre arbítrio é consumir-se
No ódio da solidão
É na vida destruir-se
Por negar o seu perdão
É se amargar em rancor
Ou perdoar com amor
A falha do nosso irmão.
 
Livre arbítrio é escolher
Entre a trilha e o cansaço
É a estrada percorrer
Ou negar primeiro passo
É ser sozinho em abrigo
Ou dividir com o amigo
O calor de um abraço.
 
Livre arbítrio é ensinar
O que aprendeu da lição
É a um irmão negar
A luz para escuridão
É guardar-se na arrogância
Deixando na ignorância
Quem precisa de instrução.
 
Livre arbítrio é semear
Nas trevas pontos de luz
É a pedra burilar
Pra o brilho que ela produz
É se irmanar com os seus
Num grande encontro de Deus
Nos ritos bons de Jesus.
 
Fortaleza, 02 de setembro de 2013.

 

 

 

 

7/21/2013

Honestidade não tem preço


 
 
 
 
A HONESTIDADE NÃO TEM PREÇO

 

         A história é comovente. Fala de uma honestidade a toda prova, e é contada por Vladimir Petrov, jovem prisioneiro de um campo de concentração no nordeste da Sibéria.

         Vladimir tinha um companheiro de prisão chamado Andrey. Ambos sabiam que daquele lugar poucos saíam com vida, pois o alimento que se dava aos prisioneiros políticos não tinham por objetivo mantê-los vivos por muito tempo.A taxa de mortalidade era extremamente alta, graças ao regime de fome e aos trabalhos forçados. E como é natural, os prisioneiros, em sua maioria, roubavam tudo quanto lhes caía nas mãos. Vladimir tinha, numa pequena caixa, alguns biscoitos, um pouco de manteiga e açúcar - coisas que sua mãe lhe havia mandado clandestinamente, de quase três mil quilômetros de distância. Guardava aqueles alimentos para quando a fome se tornasse insuportável. E como a caixa não tinha chave, ele a levava sempre consigo.

         Certo dia, Vladimir foi despachado para um trabalho temporário em outro campo. E porque não sabia o que fazer com a caixa, Andrey lhe disse: deixe-a comigo, que eu a guardo. Pode estar certo de que ficará a salvo comigo. No dia seguinte da sua partida, uma tempestade de neve que durou três dias tornou intransitáveis todos os caminhos, impossibilitando o transporte de provisões. Vladimir sabia que no campo de concentração em que ficara Andrey, as coisas deviam andar muito mal. Só dez dias depois os caminhos foram reabertos e Vladimir retornou ao campo. Chegou à noite, quando todos já haviam voltado do trabalho, mas não viu Andrey entre os demais. Dirigiu-se ao capataz e lhe perguntou: - Onde está Andrey? - Enterrado numa cova enorme junto com outros tantos prisioneiros- respondeu ele. Mas antes de morrer pediu-me que guardasse isto para você. Vladimir sentiu um forte aperto no coração. - Nem minha manteiga nem os biscoitos puderam salvá-lo, pensou. Abriu a caixa e, dentro dela, ao lado dos alimentos intactos, encontrou um bilhete dizendo: "Prezado Vladimir. Escrevo enquanto ainda posso mexer a mão. Não sei se viverei até você voltar, porque estou horrivelmente debilitado. Se eu morrer, avise a minha mulher e meus filhos. Você sabe o endereço. Deixo as suas coisas com o capataz. Espero que as receba intactas." Andrey.

         Ser honesto é dever que cabe a toda criatura que tem por meta a felicidade. E a fidelidade é uma das virtudes que liberta o ser e o eleva na direção da luz. Uma amizade sólida e duradoura só se constrói com fidelidade e honestidade recíprocas. Somente as pessoas honestas e fiéis possuem a grandeza d’alma dos que já se contam entre os espíritos verdadeiramente livres.

 

6/03/2013

Mundos Ditosos


          
            
 
 
 
 
 
 
 
 
 
             UMA VISÃO POÉTICA
   DOS MUNDOS DITOSOS E FELIZES
                                 Lucarocas

 
Quem chega ao mundo ditoso
                 Tem alma purificada
Vive de modo amistoso
Com a forma embelezada
E sua aparência humana
Na lida cotidiana
Se torna aperfeiçoada.

O corpo não se encerra
Na materialidade
Nem está ligado à terra
Em sua necessidade
Não muda sua formação
Nem tem deterioração
Com o tempo que lhe invade.

                Tem os sentidos tão puros
                Em suas percepções
                Não há trevas nem escuros
                Em todas as relações
                Não existe grosseria
                Só uma grande alegria
Na paz de suas emoções.

Devido a sua leveza
                 É fácil a locomoção
                 Não se tem a natureza
                 De rastejar pelo chão
Mas plaina com liberdade
Ao sabor da vontade
E da sua inspiração.

O espírito adiantado
Tem bem mais longevidade
Na morte não é findado
O tempo da eternidade
E com suas diretrizes
Mundos ditosos e felizes
É sonho da humanidade.

Quem quer ter mundo perfeito
Tem que se aperfeiçoar
Ser um cidadão direito
E a todos respeitar
Usar sempre lealdade
E pregar a caridade
Nas trilhas do caminhar.

Procurar fazer o bem
Em tudo que lhe conduz
Desejar a todo alguém
Somente benções de luz
E em todo e qualquer momento
Aplicar o ensinamento
Do grande mestre Jesus.

Talvez os mundos ditosos
Tenha em suas diretrizes
Os lugares prazerosos
Para ficarmos raízes
Então por merecimento
Tenhamos o acolhimento
Para momentos felizes.

Fortaleza, 03 de junho de 2013.